Elétrica dos Açores prevê investir 181 milhões de euros em energias renováveis até 2026



De acordo com o Plano Estratégico Plurianual e Orçamento para 2022, consultado hoje pela Agência Lusa, estima-se que, a partir de 2026, seja reduzida a emissão de cerca de 304 mil toneladas por ano de gases com efeito de estufa face aos investimentos em energia verde


Os responsáveis pela elétrica açoriana, grupo de capitais mistos, referem que está previsto “um extenso plano de novos empreendimentos em aproveitamentos de energias renováveis e sistemas de reserva rápida do tipo BESS (baterias), de que resulta um investimento total de cerca de 181 milhões de euros, e que, no atual estado de desenvolvimento das tecnologias conhecidas, maximiza a penetração de produção renovável nos pequenos e isolados sistemas elétricos dos Açores”.


A EDA vai recorrer a fundos comunitários para os sistemas de reserva rápida tipo BESS (baterias), a instalar nas ilhas Terceira e São Miguel, orçado em 31,7 milhões de euros, a partir do Plano Operacional dos Açores 2014-2020, a par de 22,5 milhões provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para as restantes ilhas. O grupo prevê que este investimento “possa potenciar o aumento, em 2026, da parcela correspondente à emissão com base em energias renováveis, de cerca de 34%, estimado para 2021, para próximo dos 56%, no total dos Açores”.


A EDA estima que com o seu plano de investimentos possa evitar a emissão de cerca de 134 mil toneladas de dióxido de carbono por ano. O objetivo é que, “a partir do ano 2026, seja possível evitar a emissão de um total de cerca de 304 mil toneladas por ano de gases com efeito de estufa”.

Para estas e mais informações siga-nos no nosso linkedin e mantenha-se atualizado no nosso website.


Fonte: Executive Digest Online, 27-01-2022

Últimas notícias